Home » Brasilidades » Rir é como remédio, cura as dores, inclusive da alma!

Rir é como remédio, cura as dores, inclusive da alma!

Tudo misturado…

Já na parte de trás do ônibus, grita de novo: – Desse banco pra frente todo mundo é corno! E daqui pra trás todo mundo é viado! Ao ouvir isto, levantam-se alguns dos passageiros, xingando o bêbado e ameaçando cobri-lo de pancada. O motorista, para evitar confusão, freia bruscamente e todos caem. Um deles se levanta, pega o bêbado pelo colarinho e pergunta: – Fala de novo, safado. Quem é corno e quem é viado? – Agora eu não sei mais. Misturou tudo!

 

Só parece, mas não é.

Enxotado de casa pela mulher, que não estava a fim de dormir cheirando bafo de pinga, vai a um beco, acaba dormindo no chão e tem o relógio roubado. No dia seguinte, já curado da manguaça, ao andar pela rua, vê um sujeito usando o seu relógio, e se aproxima dele dizendo: – Hei, cara, esse relógio é meu!

– Que seu que nada. Esse relógio eu peguei de um bêbado que eu comi ontem lá no beco.

-Tem razão, não é meu mesmo. Mas que parece, parece!!!

 

Menos favorecido.

Um bêbado estava sentado no jardim quando de repente vê um funeral lá ao fundo da rua e pensou “já agora vou ver o que é aquilo”, quando chegou ao pé do funeral gritava a viúva: – Ai mê crido, vás para onde não há televisão, vás para onde não há camas, vás para onde não há luz, vás para onde não há feijão nem arroz, vás para onde não há vinho… E tu que gostavas tanto, vás para onde não há nada. Vira-se o bêbado e diz: – Oh, Oh, queres ver que vão levar o homem para a minha casa?

 

Filho nervoso

Um bêbado entra num bar e pede ao garçom três branquinhas: – Três cachaças? – pergunta, atónito, o empregado. – Sim, um para mim, outro para ti e outro prá puta da tua mãe!!! No dia seguinte, o mesmo bêbado repete o mesmo pedido, no mesmo bar e ao mesmo empregado: – Três pingas… – Três?… – Sim .. Três … um para mim, outro para ti e outro prá puta da tua mãe!!! Desta vez o empregado saiu do balcão, agarrou o bêbado e deu-lhe uma sova daquelas! No dia seguinte, todo entrevado, o bêbado vai ao mesmo boteco, dirige-se ao balcão e o empregado com um sorrisinho cínico pergunta-lhe: – Então, três “marvadas “ não é verdade?…. – Não. – Responde o bêbado. – Só dois: um para mim e outro prá puta da tua mãe! Pra ti não, porque a danada altera-te o sistema nervoso…

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*