Home » Notícias » Exportações cachaça no primeiro semestre de 2018

Exportações cachaça no primeiro semestre de 2018

Há um mercado mundial promissor a ser desbravado.

 

 

 

 

 

 

 

No primeiro semestre de 2018, as exportações de Cachaça geraram uma receita de US$ 7.997.984, conseguindo alcançar uma participação de 50,59% dos valores do ano de 2017, que foi de US$ 15.808.485. Bastante promissor, pois no segundo semestre as exportações tendem a crescer.

Os Estados Unidos foram o principal mercado comprador da cachaça, produto genuinamente brasileiro, seguido pela Alemanha e nosso vizinho Paraguai. As informações são do Ministério da AgriculturaPecuária e Abastecimento (Mapa), que são publicadas no Agrostat, um banco de dados on-line, onde trás uma visão detalhada das exportações e importações agrícolas e do agronegócio brasileiro.

O Estado de São Paulo é responsável por 54,17% das exportações, ou seja US$ 4.332.583, o que certamente é de cachaça industrial (coluna) e, que trabalha eficientemente para  colocar sua cachaça no mercado internacional. Bom exemplo a ser seguido. O mercado internacional para a cachaça é imenso e há espaço para todos: industrial ou artesanal, a cachaça é nossa!

 

 

Evidentemente que nos dados apresentados não há uma separação de cachaça industrial e cachaça artesanal, mas com esses resultados verifica-se que o produto “cachaça”, apesar de valores modestos em comparação às exportações brasileiras, a cachaça artesanal caminha a passos pequenos, mas está no caminho certo, há um mercado mundial promissor a ser desbravado.

 

Mesmo diante das dificuldades da economia brasileira, as exportações de cachaça mostram que o produto foge à regra da crise. Investir na produção de cachaça é um excelente negócio, pois há mercado garantido interno e externo. Lembrando que as Boas Práticas de Produção (campo), Boas Práticas de Fabricação (indústria) e uma administração eficiente ainda são quesitos fundamentais para que o negócio da cachaça cresça.

Batendo numa tecla antiga, mas necessária: Cachaça sem registro é cachaça clandestina, sem classificação.  O mercado internacional não compra.

E viva a cachaça!

 

Por

Maria das Graças Souza

Especialista em Marketing de Produção de Alimentos e Bebidas

Email: contato@sitedacachaca.com.br

casa.terra@uol.com.br

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*